terça-feira, 11 de outubro de 2011

A cabana - Willian P. Young

Confesso que no início, fiquei literalmente com os dois pés atrás. Ele trata a trindade: Pai, Filho e Espírito Santo de um jeito fantasioso. Mas ao desenrolar das páginas, essa fantasia tocou-me a alma, mostrando-me uma beleza ímpar.
Sarayu, é Deus personificado no tempo.
Sophia é Deus personificado no juíz.
Papai é Deus personificado em figura feminina ou outra que desejar.
E Jesus é Jesus, um menino carpinteiro e cheio de amor e energia.
Assim, participo do Projeto Missy. Este projeto de divulgar esta obra maravilhosa e cheia de poesia que te faz rever o conceito de amar, julgar, ser amado e estar em relacionamento com o mundo e com as pessoas.
Que este projeto siga adiante. Na contra capa do livro encontramos:
“Esta história deve ser lida com se fosse uma oração - a melhor forma de oração, cheia de ternura, amor, transparência e surpresas. Se voce tiver que escolher apenas um livro de ficcção para ler este ano, leia A Cabana” - Michael W. Smith. (Valéria Knopp)

SINOPSE: Publicado nos Estados Unidos por uma editora pequena, A Cabana se revelou um desses livros raros que, a partir do entusiasmo e da indicação dos leitores, se torna um fenômeno de público - quase dois milhões de exemplares vendidos - e de imprensa.
Durante uma viagem de fim de semana, a filha mais nova de Mack Allen Phillips é raptada e evidÊncias de que ela foi brutalmente assassinada são encontradas numa cabana abandonada.
Após quatro anos vivendo numa tristeza profunda causada pela culpa e pela saudade da menia, Mack recebe um estranho bilhete, aparentemente escrito por Deus, convidando-o a voltar à cabana onde aconteceu a tragédia.
Apesar de desconfiado, ele vai ao local numa tarde de inverno e adentra passo a passo o cenário de seu mais terrível pesadelo. Mas o que ele encontra lá muda o seu destino para sempre.
Em um mundo cruel e injunto, A Cabana levanta um questionamento atemporal: Se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar o nosso sofrimento?
As respostas que Mack encontra vão surpreender você e pode transformar sua vida de maneira tão profunda como aconteceu com ele. Você vai querer partilhar este livro com todas as pessoas que ama.

2 comentários:

  1. Acredita que não consegui ler ainda?
    Tá sempre aparecendo algo pra me atrapalhar...

    ResponderExcluir
  2. Esse livro é maravilhoso. Tirando o que eu comentei antes, a questão religiosa da santa trindade, o livro é muito fofo! É de um lirismo e poesia impressionante. Vale a pena a reflexão e nos coloca tão próximos a Deus, a Jesus que fica gostoso de ler e querer estar na cabana com todos os personagens! ;)

    ResponderExcluir

O tempo do Autoencontro - A necessidade e o papel do deserto em nossas vidas - ROSSANDRO KLINJEY

SINOPSE: Quem em sã consciência convida alguém para uma incursão ao deserto? E quem se arrisca a tal aventura? E se o smartphone ...